Pedido de Música

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Lázaro Barbosa entregou R$ 350 para ser dado ao filho horas antes de ser morto, diz ex-mulher à polícia - Serra dos Cristais

Lázaro Barbosa entregou R$ 350 para ser dado ao filho horas antes de ser morto, diz ex-mulher à polícia

A ex-mulher de Lázaro Barbosa e a sogra disseram à Polícia Civil que ele foi à casa delas e deixou R$ 350 para o filho dele horas antes de ser morto em Águas Lindas de Goiás. O fugitivo, suspeito de matar cinco pessoas em Cocalzinho de Goiás e Ceilândia, morreu em confronto com a polícia após 20 dias de fuga.

“Elas só admitiram que ele passou lá, deixou um dinheiro que seria para o filho, R$ 350, e teria dito que fugiria para o Distrito Federal para se esconder na casa de um familiar ou conhecido”, disse”, disse o delegado Cléber Júnior Martins.

A suspeita é que, por ele estar escondido no mato, precisava de alguns itens, principalmente comida, para continuar se mantendo durante a fuga e que as duas estariam levando até Lázaro.

“Elas negaram que seriam as que levariam ele [para alguma outra casa ou cidade]. A gente até desconfia que não fossem elas, mas que as duas intermediariam alguém para levar”, explicou.

Casa da mãe de ex-mulher de Lázaro, onde polícia fez buscas, em Águas Lindas de Goiás — Foto: Giovana Dourado/TV Anhanguera

Casa da mãe de ex-mulher de Lázaro, onde polícia fez buscas, em Águas Lindas de Goiás — Foto: Giovana Dourado/TV Anhanguera

As duas foram entrevistadas pela polícia na última segunda-feira (28), apenas para passarem informações que pudessem ajudar nas investigações e saber se elas estavam ajudando de algum modo.

“Se confirmou que elas estavam ajudando mesmo. Agora vai ser feito o procedimento relacionamento ao favorecimento que elas estavam dando. Elas estavam escondendo ele na casa, sem avisar as autoridades sabendo que ele era um foragido que era perseguido”, disse o delegado.

Martins explicou que, caso fique comprovado apenas o favorecimento a Lázaro, elas responderão a um Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo fato de ser um crime de menor potencial ofensivo. Para a polícia, elas não foram intimidadas pelo foragido a ajudá-lo.

“A ex-companheira e a mãe dela a gente tinha imaginado que elas não ajudariam na fuga, mas se mostrou o contrário. Não houve ameaça e coação do Lázaro contra elas. Houve livre vontade mesmo”, afirmou.

Lázaro sendo carregado por policiais após ser baleado e capturado — Foto: Henrique Ramos/TV Anhanguera

Lázaro sendo carregado por policiais após ser baleado e capturado — Foto: Henrique Ramos/TV Anhanguera

Baleado e morto

Lázaro morreu em confronto com a polícia na manhã de segunda-feira (28). Segundo o boletim de ocorrências, foram disparados 125 tiros, dos quais quase 40 o atingiram, segundo a Secretaria de Saúde de Águas Lindas de Goiás.

O secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, afirmou que Lázaro Barbosa descarregou uma pistola contra os policiais ao ser encontrado em Águas Lindas de Goiás, no entorno do DF.

“Ele descarregou a pistola contra os policiais e não tivemos outra alternativa se não revidar”, afirmou Rodney.

Mata onde Lázaro Barbosa teria trocado tiros com a PM em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Mata onde Lázaro Barbosa teria trocado tiros com a PM em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Rede de apoio

Mesmo com a morte do suspeito, as investigações continuam. Além dos crimes pelos quais Lázaro era investigado, a polícia também quer entender mais sobre a rede de apoio que o fugitivo tinha.

Após o confronto, as equipes encontraram R$ 4,4 mil com o suspeito. “Esse dinheiro foi repassado para quando ele saísse do cerco, ter condições de fugir para outra região”.

“Agora nós vamos saber a quem interessava manter o Lázaro lá”, disse o governador Ronaldo Caiado.

Durante as investigações, um fazendeiro e um caseiro foram presos suspeitos de ajudar o fugitivo. O dono da propriedade segue preso. Já o funcionário foi liberado após audiência de custódia.

Um dos presos suspeito de ajudar Lázaro Barbosa na fuga em Goiás — Foto: Reprodução/TV Globo

Um dos presos suspeito de ajudar Lázaro Barbosa na fuga em Goiás — Foto: Reprodução/TV Globo

Confronto com a polícia

Após ser baleado, Lázaro foi levado por uma viatura do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Bom Jesus, mas morreu (assista ao vídeo abaixo).

O secretário comemorou o fim da operação: “Missão cumprida. Restabelecemos a paz e tranquilidade nessa comunidade de bem”.

Longa fuga

Enquanto fugiu por 20 dias, Lázaro invadiu ao menos 11 fazendas, trocou tiros com moradores e policiais, ferindo um militar.

Além disso, Lázaro fez uma família refém – o casal e uma adolescente de 16 anos. Durante o sequestro, as vítimas contaram que o criminoso exigiu que eles andassem em córrego para não deixar rastros.

Drones, helicópteros, rádios comunicadores e até um caminhão que tem plataforma de observação elevada de vídeo monitoramento ajudavam na procura. As autoridades policiais informaram que ele tinha facilidade de se esconder por ser mateiro, caçador e conhecer bem a região.

Fonte: G1

Deixe seu comentário:

© Direitos reservados - Rádio Serra dos Cristais